O que foi a guerra de movimentos durante 1914 e 1915: primeira guerra mundial?

O que foi a guerra de movimentos durante 1914 e 1915: primeira guerra mundial?
O que foi a guerra de movimentos durante 1914 e 1915: primeira guerra mundial?

Embora o nome “guerra de movimentos” seja reconhecido na cultura atual, nem todos sabem o que esse termo realmente significa. Ademais, existe certo nível de confusão entre os acontecimentos da Primeira e Segunda Guerras Mundiais.

Mesmo que a Segunda Guerra Mundial seja mais lembrada, devido às atrocidades como o Holocausto e as bombas atômicas, a guerra de movimentos iniciou uma fase da Primeira Guerra Mundial, que até aquela época foi marcada como a maior de todas. De fato, o nível e escala do confronto não tinha precedente histórico.

Veja a seguir, em detalhes, o que foi a guerra de movimentos e os surgimentos dos acordos entre os principais países combatentes na Primeira Guerra. Conheça sobre o planejamento militar relacionado à primeira fase da guerra e como foi o seu fim.

O que foi a Guerra de Movimentos da 1° guerra mundial?

No começo da guerra, as nações combatentes se apressaram para conquistar o máximo de território possível, por isso as tropas se moviam com rapidez pela terra.

A guerra de movimentos teve início e fim nos primeiros anos do combate: segunda metade de 1914 e primeira de 1915.

O que foi a Guerra de Movimentos da 1° guerra mundial?
O que a guerra do movimento. Fonte/Reprodução: original.

A Primeira Guerra foi um conflito que se estendeu por 4 anos. Seu início foi deflagrado pelo evento que ficou conhecido como o Atentado de Saravejo, no qual o arquiduque Ferdinando, do império Austro-Húngaro foi assassinado. Assim, o império Austro-Húngaro declarou guerra contra a Sérvia, e outras nações foram envolvidas, inclusive a Alemanha e a Rússia.

Surgimento da Tríplice Aliança

Ainda que o conflito principal tenha iniciado entre Império Austro-Húngaro e Sérvia, várias potências europeias se envolveram, pois já tinham acordos com essas nações, além de interesses próprios.

Para garantir a vitória do Império Austro-Húngaro, foi formado um acordo de cunho militar e político com a Itália e a Alemanha. A Tríplice Aliança mostrou-se uma força avassaladora no primeiro momento da guerra.

Surgimento da Tríplice Entente

No lado dos Sérvios, a Rússia entrou como aliada. Pelo lado Oeste, o exército russo obteve sucesso em combater os alemães na França, mas foi necessário a entrada da Inglaterra para que o poder militar na Europa realmente estivesse nivelado.

Dessa forma, a Tríplice Entente foi criada a partir da união de Inglaterra, Rússia e França. Agora, as principais nações do mundo naquela época estavam envolvidas num conflito violento de escala sem precedentes.

Guerra de Movimentos: planejamento militar da Tríplice Aliança?

Um dos motivos para a guerra de movimentos dizia respeito à rapidez nas conquistas, especialmente por parte do exército alemão. A estratégia era avançar com velocidade, de forma que os países-alvo não dispusessem de tempo hábil para contra-atacar.

Na prática, a principal estratégia na guerra de movimentos era dominar toda a França, o que incluía, claro, a invasão de Paris. Assim, a Tríplice Aliança derrubaria o poder militar do inimigo e ainda por cima ganharia vantagem territorial. Mas, com a formação da Tríplice Entente, esses planos não se concretizaram.

Guerra de Movimentos: o fim da primeira fase da 1° Guerra Mundial

A guerra de movimentos foi muito eficaz, pois num curto período, conseguiu invadir a França, a princípio. Mas, quando as nações da Tríplice Entente se moveram, tornou-se claro que essa primeira fase veloz da guerra teria fim.

Guerra de Movimentos: o fim da primeira fase da 1° Guerra Mundial
Saiba o que foi a guerra do movimento.

No lado Oeste da França, o exército russo combateu os alemães. Já na chamada Batalha do Marne, a chegada do exército inglês impediu que a França se rendesse à Alemanha. Após esses dois conflitos, o nível do combate estava equilibrado e era impossível que a Tríplice Aliança avançasse mais.

Isso marcou o fim da guerra de movimentos, e o fim da fase inicial da Primeira Guerra Mundial. A próxima fase seria marcada justamente por combates onde quase não havia conquista rápida de território, o qual ficou conhecido como “guerra de trincheiras”.

Entender o que significou a guerra de movimentos é fundamental para saber porque a Tríplice Aliança conseguiu avançar tão rápido, e porque essa decisão militar foi causa direta na escalada de um dos maiores conflitos da História.

GOSTOU?! COMPARTILHE AGORA!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Wanderson Queiróz

Wanderson Queiróz

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias populares

Leia também