Qual a trajetória da primeira guerra mundial?

Qual a trajetória da primeira guerra mundial?
Qual a trajetória da primeira guerra mundial?

Conhecer a trajetória da Primeira Guerra Mundial é uma forma simplificada de entender como esse conflito aconteceu. Mais do que dominar datas e nomes, saber a ordem dos fatos e a relação causal entre um e outro é vital, pois assim é possível visualizar melhor os detalhes dos combates e ter uma noção dos horrores do conflito. 

A trajetória da Primeira Guerra Mundial indica o seu rumo, desde os acontecimentos que determinaram o seu início até as próximas fases. Visto que a primeira guerra foi um conflito que se arrastou por quatro anos, de 1914 até 1918, é normal que o aspecto do combate tenha sofrido modificações ao longo desse tempo.

Veja a seguir como foi toda a trajetória da Primeira Guerra Mundial desde o início até suas fases principais, e o que aconteceu em cada momento. 

Trajetória da Primeira Guerra Mundial: o início

Países como Alemanha, Rússia e França costumam ser os mais lembrados no que diz respeito às guerras mundiais. No entanto, o conflito teve início devido a tensões de outras nações europeias. Umas eram aliadas da Rússia e outras da Alemanha. 

Tudo começou com a queda do Império Turco-Otomano, que se estabelecia no Bálcans, o que fez surgir nações naquela região. Porém, o nascimento dessas nações já começou em ambiente de tensão. No ano de 1913,  a Bulgária enfrentou em conflito armado  a Romênia, Grécia, Sérvia e Montenegro. A maior questão era o apoio do Império Austro-Húngaro à Bulgária.

Trajetória da Primeira Guerra Mundial: o início
Primeira guerra mundial. Fonte/Reprodução: original.

Simultaneamente, os povos eslavos, encabeçados pela Bósnia-Herzegovina exigiam o fim do domínio do Império Austro-Húngaro na região eslava. Quando, em 1914, o arquiduque Francisco Ferdinando viajou até a Sarajevo, capital da Bósnia, e foi assassinato por nacionalistas sérvios, foi a ocasião perfeita para que uma guerra fosse declarada. 

O Império Austro-Húngaro exigiu dos sérvios que as facções nacionalistas acabassem, mas não recebeu uma resposta positiva da Sérvia. O Império Austro-Húngaro declarou guerra à Sérvia.

1° fase da  trajetória da Primeira Guerra Mundial: Guerra de Movimento

É preciso lembrar que a Primeira Guerra Mundial foi como acender um barril de pólvora, onde várias nações entraram rapidamente nos conflitos, pois já tinham pactos militares de proteção entre si previamente ao conflito. De um lado, o Império Austro-Húngaro aliou-se à Alemanha e do outro a Sérvia aliou-se à Rússia. 

1° fase da  trajetória da Primeira Guerra Mundial: Guerra de Movimento
Guerra de movimento. Fonte/Reprodução: original.

A primeira fase da trajetória da Primeira Guerra Mundial é conhecida como “guerra de movimentos” por conta da velocidade do exército alemão. Com poder militar fortíssimo, rapidamente o exército se moveu contra a Bélgica e a dominou. Os exércitos franceses e russos não foram capazes de parar a Alemanha, que invadiu a França também. 

Na frente oriental, a Alemanha venceu a Rússia novamente e continuou o avanço. Tudo isso ocorreu no ano de 1914. Isso significa que a guerra de movimentos é marcada por vitórias sucessivas da Alemanha. 

2° fase da  trajetória da Primeira Guerra Mundial: Guerra de Trincheiras

Já no ano de 1915, a guerra tornou-se mais equilibrada. Os alemães não puderam avançar de maneira tão franca e a tática do uso de trincheiras foi implementada por todos os países envolvidos no conflito. Se a guerra de movimentos foi marcada por um ganho rápido de território, a guerra de trincheiras era uma disputa acirrada por cada centímetro de terra.

Os exércitos ficavam em uma situação tensa, onde um continha o avanço do outro, e por isso eram obrigados a usar trincheiras para se abrigar e lutar. As trincheiras dos exércitos inimigos ficavam bem próximas uma da outra, mas entre elas havia uma delimitação chamada de “terra de ninguém”, onde qualquer um podia ser atingido a qualquer momento. De fato, era perigoso sequer colocar a cabeça para fora da trincheira.

Por dois anos, de 1915 até 1917, os soldados mais ficavam em estado de vigília do que de franco combate, o que tornou a segunda fase da trajetória da Primeira Guerra Mundial em um conflito estressante ao extremo. 

A trajetória da Primeira Guerra Mundial ensina que as alianças militares foram a principal causa para a duração do conflito. Além disso, é possível ver o quanto a guerra foi um desgaste em muitos sentidos, especialmente o mental, para os soldados envolvidos.

GOSTOU?! COMPARTILHE AGORA!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Wanderson Queiróz

Wanderson Queiróz

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias populares

Leia também